domingo, 4 de março de 2012

Turismo Cultural - Programe-se!


Programe-se! Uma semana inteira de opções do turismo cultural na metrópole!
  • Às segundas-feiras acontece o Instrumental SESC Paulista com apresentação de músicos selecionados. Basta descer na Estação Metrô Brigadeiro. O show começa às 18h30, mas é preciso chegar antes para garantir lugar.
  • Já que você estará na Avenida Paulista que tal chegar bem mais cedo e visitar o Centro Cultural FIESP, que fica na estação Metrô Trianon-MASP. Ele tem espetáculos teatrais e exposições.
  • Depois, dê uma passada no Itaú Cultural que é espaço de intensa programação. Moderno, oferece shows, filmes, vídeos e fotografias com acervo informatizado sobre a pintura no Brasil. Fica bem em frente ao evento do show instrumental.
  • Ainda tem a Casa das Rosas, construção do arquiteto Ramos de Azevedo para moradia de sua filha. O local está restaurado e abriga projetos voltados para literatura.
  • Na terça-feira um bom passeio ao centro da cidade. Comece na hora do almoço. Se for almoçar há boas opções de "self-service". Visite a Praça da Sé onde está a maior igreja da cidade, a Catedral. Sua construção começou em 1913 mas só ficou pronta em 1953. Ela tem um subterrâneo com criptas e lá encontram-se os restos mortais do Cacique Tibiriçá.
  • Em frente à Catedral está o marco zero indicando cidades pelos pontos cardeais. Na praça também está a Caixa Econômica Federal com seu Conjunto Cultural no quarto andar.
  • Da Praça da Sé basta seguir pela Rua XV de Novembro até o final. Chega-se à Praça Antonio Prado que tem do lado direito a sede do Banespa. Na recepção apresente-se e conheça o Mirante com Museu de onde se observa até 40 km de distância. São 34 andares.
  • Seguindo pela Rua João Brícola até a Rua Boa Vista, vire à esquerda e em frente está localizado o Largo São Bento.
  • Observe o Mosteiro São Bento fundado nesse local desde 1591. Ele passou por várias reformas e a atual construção é de 1911. Aos domingos a missa tem canto gregoriano.
  • Quarta-feira é bom dia de ir ao Teatro Municipal. Este edifício é projeto do Escritório Ramos de Azevedo e foi inaugurado em 1911. O teatro fica bem próximo à estação Anhangabaú.
  • Bom também é conhecer o Memorial da América Latina. Construído em 1989 foi projetado por Oscar Niemeyer e oferece biblioteca, shows, congressos e exposições temáticas sobre a América.
  • É lá que encontra-se o Parque da Água Branca, criado em 1929. Ele tem viveiros, restaurantes, seguranças, dois estacionamentos, passeios de trenzinho e área para piquenique. A sensação é de estar bem longe do barulho da cidade.
  • Quinta-feira é bom visitar a Pinacoteca, no bairro da Luz. Restaurado, o prédio onde funcionava o Liceu de Artes e Ofícios, também é obra de Ramos de Azevedo e abriga exposições.
  • Junto à Praça Buenos Aires, na Rua Piauí, conheça o Instituto Moreira Salles. Ele oferece exposições, espetáculos musicais e cursos de arte.
  • Sexta-feira a programação sugerida é visitar a Capela do Morumbi que está bem próxima à Casa da Fazenda do Morumbi. A reconstrução da ruína foi concebida artisticamente como uma capela. O casarão da fazenda, com senzala, foi construído em 1813 pelo Regente Feijó. Esse espaço serviu de cenário para filmes como "Sinhá Moça", "A Moreninha", "Beto Rockfeller" e "A Nova Primavera"’. A Casa da Fazenda tem restaurante, café, eventos e exposições de arte.
  • Sábado. Saia pela manhã e vá novamente ao centro da cidade e desça a Ladeira Porto Geral até a Rua Vinte e Cinco de Março. Bem próximo, fica o Mercado Municipal, com seus coloridos vitrais. O prédio é outra obra de Ramos de Azevedo. Lá pode-se conhecer a variedade de produtos alimentícios, fotografar e quando sentir sede tomar algo num balcão.
  • Outra opção interessante é a Praça Benedito Calixto onde está a Feira de Arte e Antiquários.
  • Essa feira é frequentada por um público bonito e por lá aparecem muitos turistas. A Associação proporciona atividades sociais, cursos, exposições e tem música ao vivo na praça de alimentação.
  • Domingo é dia de Parque do Ibirapuera. O parque inaugurado em 1954 recebeu em seu projeto o paisagismo de Burle Max na obra de Oscar Niemeye.
  • Outra opção é o Memorial do Imigrante. A construção é de 1886 com finalidade de ser uma hospedaria aos imigrantes. Eles eram recrutados por fazendeiros produtores do café.
Esta programação é apenas um exemplo do que se pode aproveitar na cidade participando da sua vida cultural. Existem muitos outros locais interessantes e com variadas distâncias do Centro.

A maior cidade da América do Sul oferece programação intensa. Dificuldades existem para passeios. Uma delas é o tamanho da cidade. Mas a tarefa é tentar vencer esses desafios e solicitar a presença de um profissional Guia de Turismo com cadastro Embratur e ter um outro olhar para São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário