segunda-feira, 9 de outubro de 2017

"O fato é que o indígena, diretamente ou através do mameluco e depois mais diluído no caipira, deixaria marcas bastante visíveis em São Paulo ainda no século XIX. O caboclo genuíno, da Freguesia do Ó ou da Conceição dos Guarulhos, participava da existência da cidade - já um tanto cosmopolizada - trazendo gêneros da roça ou produtos de sua indústria primitiva para vender no mercado paulistano...havia feiras semanais de madeira no Bexiga, onde se alinhavam dezenas de carros de boi." 
do livro "História e Tradições da Cidade de São Paulo", Ernani Silva Bruno.





Nenhum comentário:

Postar um comentário